Portal de comparação de serviços chega ao Brasil com investimento de US$ 500 mil

Lançado inicialmente no Peru, o Comparabem, comparador online de diversos serviços, como bancários, seguros, telecomunicações, entre outros, acaba de iniciar suas operações no mercado brasileiro. O portal está presente agora em cinco países da América Latina (Peru, Colômbia, Chile, México e Brasil) e já acumula mais de 1,6 milhão de comparações.
Leo Castellanos e Alfredo Ramirez - Donos de Comparabem

Alfredo Ramirez, CEO do Comparabem, revela que a empresa trouxe o comparador ao Brasil visando se tornar o maior site de comparação de serviços da América Latina: “O Brasil é o maior mercado da região, mas, além disso, o consumidor brasileiro tem um uso maior de Internet como ferramenta de pesquisa e divertimento”, frisa Ramirez, ao E-Commerce News.

Para utilizar o serviço, o executivo explica que o usuário precisa acessar o site, escolher a categoria de produto que deseja comparar (por exemplo, crédito imobiliário), e preencher algumas informações (no caso, valor do imóvel, prazo de pagamento, renda mensal, e etc.), para afunilar a busca: “Após essa etapa, o internauta recebe uma lista completa com opções que cumpram as características ingressadas e pode interagir com essa lista, ordená-la ou filtrar resultados. O Comparabem também oferece a possibilidade de solicitar os produtos ou serviços diretamente do site, sem ter que visitar agências ou fazer filas”, afirma Ramirez.

Contando com um investimento de US$ 500 mil para iniciar suas atividades no Brasil, o CEO revela que o Comparabem almeja repetir o crescimento experimentado em outros países da América Latina: “Também queremos que o portal seja o preferido pelos brasileiros na hora de comparar serviços e ajudar milhões de pessoas a poupar tempo e dinheiro”, aponta. “Sabemos que a concorrência é forte no Brasil, mas nos diferenciamos porque temos um foco especial no usuário, fazendo com que a experiência de busca seja fácil e intuitiva, além disso, trazemos conteúdo educativo para ajudar ao consumidor, ajudando-o a entender os produtos e aproveitar melhor o seu dinheiro”, conclui.