Site de comparação de serviços financeiros chega ao Brasil

ComparaBem, que nasceu no Peru, recebeu investimento de US$ 500 mil para abrir as portas por aqui

O site de comparação de serviços financeiros e de telecomunicações ComparaBem acaba de chegar ao Brasil. O país é o quinto atendido pela startup na América Latina. Segundo o peruano Alfredo Ramirez, um dos sócios do negócio, o ComparaBem ainda está em fase de testes por aqui, depois de já ter se instalado no Peru, na Colômbia, no Chile e no México.

“Estamos afinando alguns detalhes do site e das informações até o fim de outubro, para logo depois entrar em fase comercial e operativa” afirma Ramirez.

A expectativa dele é atingir cem mil usuários mensais no Brasil até março de 2014. Para desembarcar por aqui, a startup conseguiu uma primeira rodada de financiamento em abril deste ano, trazendo para o negócio um investimento de mais de US$ 500 mil. “O principal investidor da companhia é a agência global de marketing M&C Saatchi, com sede em Londres”, diz Ramirez.

O ComparaBem pretende ajudar quem está em busca de crédito imobiliário, financiamento pessoal, cartões de crédito e até serviço de internet. No caso de um empréstimo pessoal, por exemplo, o usuário diz no site, de forma rápida, qual tipo de crédito deseja, o valor do empréstimo, o prazo para pagamento e sua renda mensal. Diante desses parâmetros, a ferramenta traz as opções de mercado e o cliente verifica qual melhor lhe atende. “Nosso serviço é totalmente gratuito para o usuário”, afirma Ramirez.

A receita da startup, segundo ele, vem quando o cliente obtém o produto diretamente pelo site. Nesse caso, o usuário deixa seus dados pessoais e um executivo da companhia selecionada que fornece o produto entra em contato com o interessado. “Este serviço de geração de tráfego é pago pelas empresas associadas e pode ser pago por indicação gerada ou por compra realizada”, explica o empresário.

O ComparaBem foi lançado inicialmente no Peru, em 2010. A ideia surgiu durante o MBA que Ramirez e o venezuelano/britânico Leo Castellanos cursavam em Londres. “Durante o tempo que passei em Londres, investiguei o mercado de comparação de serviços e encontrei nele uma oportunidade interessante para os usuários da América Latina”, conta Ramirez. Quando terminou o curso, ele voltou ao Peru e começou a desenvolver a plataforma. “O modelo de site de comparação que foi visto na Inglaterra foi adaptado para o consumidor latino, incluindo maior conteúdo educativo para ajudar o cliente a ter maior conhecimento sobre produtos e serviços financeiros.”