15 dicas para cuidar das suas finanças em 2015

Submitted by Carlos E. Freitas on ter, 12/09/2014 - 18:03
Mudar a forma de encarar as finanças é muito importante, então antes de que comece o novo ano aproveite para entender onde houveram erros em 2014 e mude a realidade em 2015.
Organize sua vida financeira em 2015

Muitas pessoas aproveitam o período do final do ano para programarem uma série de mudanças para sua vida. Grande parte das pessoas tem um objetivo ligado à sua vida financeira: liquidar uma dívida, adquirir um bem, começar uma poupança. E como alcançar esses objetivos? Refletindo e mudando os hábitos financeiros. Em outras palavras, aumentando a educação financeira. Para lhe ajudar, confira 15 dicas que contribuirão para a melhoria da vida financeira.

  1. Elabore um orçamento.

    Liste todos os seus ganhos e todas suas despesas. Para aqueles que já costumam fazer o orçamento do mês, uma sugestão é aumentar o prazo de análise (faça seu orçamento para os próximos seis meses). Faça a previsão dos ganhos e gastos futuros.

  2. Mantenha o equilíbrio orçamentário.

    Não podemos descumprir a lei mais importante da educação financeira. Ela diz que não podemos gastar mais do que ganhamos.

  3. Busque formas de aumentar os seus ganhos.

    Como fazer isso? Aumentando a qualificação. Se você parou de estudar, complete seus estudos. Se já se formou, inicie uma pós-graduação.

  4. Analise seus gastos.

  5. Saiba que cada gasto representa uma escolha. E quando realizamos uma escolha, estamos abrindo mão de alguma coisa. Além disso, diminuir os gastos pode ser o caminho para se conseguir o equilíbrio financeiro.

  6. Evite desperdícios em seus gastos.

  7. O que é um desperdício? É quando temos um gasto que não traz um benefício. Uma luz acesa em um quarto que não tenha alguém é um desperdício. Alguns hábitos simples como fazer uma lista antes de ir às compras, pode ajudar.

  8. Procure não cair nas tentações.

  9. A cada dia, assistimos vários anúncios publicitários nos estimulando a consumir produtos, que segundo eles podem melhorar nossa vida. Consuma aquilo que é importante para você e sua família.

  10. Reflita antes de comprar.

  11. Responda a três perguntas: Preciso? Tenho dinheiro para a compra? Se não tiver, verifique se há alguma possibilidade de parcelamento que não comprometa o seu orçamento. Preciso adquirir o produto naquele momento? E nunca se esqueça de comparar preços.

  12. Enfrente suas dívidas.

  13. O primeiro passo é resolver o que está causando seu endividamento (releia a dica 2). Faça um levantamento de tudo o que você deve, qual é o credor e principalmente qual a taxa de juros paga. Uma alternativa pode ser buscar uma linha de crédito que apresente taxas mais baixas.

  14. Sonhe bastante.

  15. Defina quando seus sonhos serão realizados: curto prazo (até 1 ano), no médio prazo (1 a 5 anos) e no longo prazo (mais de 5 anos).

  16. Busque estratégias para realizar os seus sonhos.

  17. Procure dimensionar quanto custará o seu sonho. Sabendo em quanto tempo você pretende alcançá-lo, ficará fácil saber quanto você terá que economizar mensalmente.

  18. Converse com seu parceiro (a) sobre a vida financeira de vocês.

  19. Escolham seus objetivos. Procurem formas de ajudar um ao outro na busca pela melhoria dos hábitos financeiros.

  20. Preocupe-se com a educação financeira das crianças que te cercam.

  21. O processo correto de educação financeira de uma criança deve envolver quatro conceitos importantes: aprender a ganhar, aprender a gastar, aprender a poupar e aprender a doar.

  22. Reflita sobre o seu planejamento para aposentadoria.

  23. Lembre-se que a expectativa de vida está aumentando e que há um limite na aposentadoria paga pela Previdência Social. Quanto antes você começar a se preocupar, melhor será o resultado.

  24. Cuide de seus investimentos.

  25. Quanto mais investimos, mais próximos ficam os nossos sonhos. Hoje, o mercado financeiro oferece muitas opções de investimento.

  26. Análise o cenário.

  27. Acompanhe constantemente o noticiário e veja quais serão os impactos de cada notícia em sua vida financeira.

Acompanhe Carlos Eduardo no Facebook