Como se declarar investidor profissional?

Enviado em sex, 10/22/2021 - 18:12
Como se declarar investidor profissional?

Para se declarar investidor profissional é necessário fazer uma Declaração da Condição de Investidor Profissional, seguindo o modelo que está em anexo na Instrução 539/2013 da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), que “dispõe sobre o dever de verificação da adequação dos produtos, serviços e operações ao perfil do cliente”. 

O termo serve para o investidor afirmar sua condição de conhecedor do mercado financeiro e declarar que um conjunto de proteções legais e regulamentares conferidas aos demais investidores não são aplicáveis a ele. 

O que significa ser um investidor?

A carta diz que, como investidor profissional, ele atesta “ser capaz de entender e ponderar os riscos financeiros relacionados à aplicação de meus recursos em valores mobiliários que só podem ser adquiridos por investidores profissionais” e declara que “sob as penas da lei” que possui investimentos financeiros em valor superior a R$ 10 milhões.

O que é ser um investidor profissional?

Investidor profissional é aquele que declara ter conhecimento suficiente sobre o mercado financeiro para abrir mão das proteções legais e regulamentares que os demais investidores têm, ser capaz de reconhecer os riscos ao aplicar seus recursos em valores mobiliários e possuir mais de R$ 10 milhões em investimentos. 

Qual a diferença entre investidor qualificado e investidor profissional?

A diferença entre o investidor qualificado e o investidor profissional é a quantidade de recursos que eles têm. Enquanto o investidor qualificado tem mais de R$ 1 milhão em investimentos, o investidor profissional acumula mais de R$ 10 milhões investidos. 

Em comum, ambos precisam declarar conhecimento do mercado para não precisar das proteções legais e regulamentares que se aplicam aos demais investidores e reconhecem o risco que correm ao investir seus recursos. 

Como ser investidor qualificado Vitreo?

Para ser um investidor qualificado Vitreo é preciso ter mais de R$ 1 milhão investidos ou ser certificado por algum dos exames reconhecidos pela CVM, como CEA (Certificação de Especialista em Investimentos), CGA (Certificação de Gestores), CFP (Certified Financial Planner) ou AAI (Agente Autônomo de Investimentos).

Se você tiver o valor mínimo de investimentos, é só entrar em "Meu cadastro" na área exclusiva de clientes e, depois, na seção "Financeiro". Ali você altera o campo "Aplicações financeiras" para o valor correto e, em seguida, clica em "Concluir cadastro".

Quando você for fazer a aplicação em algum produto que tem como pré-requisito ser investidor qualificado para ter acesso, será solicitada a atualização do campo “Aplicações financeiras” ou a declaração de certificação. 

São considerados investidores profissionais segundo critério da CVM?

Segundo os critérios da CVM, investidores profissionais são aqueles que se autodeclaram conhecedores do mercado financeiro, seguindo o modelo de Declaração da Condição de Investidor Profissional que está na Instrução 539/2013 da CVM, e que têm mais de R$ 10 milhões em investimentos financeiros.   

Também são investidores profissionais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil; companhias seguradoras e sociedades de capitalização; entidades abertas e fechadas de previdência complementar; fundos de investimento; clubes de investimento, desde que tenham a carteira gerida por administrador de carteira de valores mobiliários autorizado pela CVM; agentes autônomos de investimento, administradores de carteira, analistas e consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM, em relação a seus recursos próprios; e investidores não residentes.

Quem tem Ancord é investidor profissional?

Quem tem Ancord é um investidor profissional, mas para isso precisa, além de conseguir a certificação, assinar a Declaração da Condição de Investidor Profissional. 

A Instrução 539/2013 da CVM diz que agentes autônomos de investimento são considerados investidores profissionais, assim como os administradores de carteira e analistas e consultores de valores mobiliários autorizados pela CVM. 

Quem tem a certificação Ancord é um agente autônomo de investimento, o que, segundo a Resolução 16/2021 da CVM, é a pessoa que realiza "prospecção e captação de clientes; recepção e registro de ordens e transmissão dessas ordens para os sistemas de negociação ou de registro cabíveis, na forma da regulamentação em vigor; e prestação de informações sobre os produtos oferecidos e sobre os serviços prestados pela instituição integrante do sistema de distribuição de valores mobiliários pela qual tenha sido contratado”. 

O que acontece se eu me declarar investidor qualificado?

Ao se declarar investidor qualificado, você passa a ter acesso a alguns produtos exclusivos para especialistas. No entanto, é preciso estar atento ao fato de que, ao se tornar um investidor qualificado, você está se liberando de algumas proteções oferecidas aos investidores leigos.  

Quem são os investidores qualificados?

Segundo a Instrução 539/2013 da CVM, são investidores qualificados os investidores profissionais e as pessoas físicas ou jurídicas que tenham mais de R$ 1 milhão em investimentos financeiros e que atestem a sua condição com a Declaração da Condição de Investidor Qualificado. 

O que é investidor qualificado XP?

Segundo a CVM, investidor qualificado é quem tem mais de R$ 1 milhão investidos e que atestem a sua condição. Na corretora de valores XP, os investidores qualificados têm acesso a fundos de investimentos no exterior, CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e CRAs (Certificados de Recebíveis do Agronegócio).

O que é investidor qualificado rico?

O investidor qualificado é aquele que tem, pelo menos, R$ 1 milhão investidos e se autodeclara assim. A Rico é uma plataforma de investimentos 100% digital, com a qual o investidor qualificado pode fazer seus investimentos.

Você gostou deste conteúdo?

Subscreva a nossa newsletter para receber aconselhamento financeiro todos os meses.