Como fazer para não gastar mais do que ganha?

Enviado em dom, 01/31/2021 - 15:09
Como fazer para não gastar mais do que ganha?

Para não gastar mais do que ganha é preciso organização. Pode não ser fácil, mas é simples. Você precisa controlar seus gastos para que eles não ultrapassem seus ganhos. 

Comece fazendo uma planilha. Coloque todos os seus ganhos e anote também todos os seus gastos diários, sem esquecer de nada, mesmo que pareça insignificante. Ponha as informações separadas por categoria: habitação, alimentação, transporte, lazer, saúde, etc.. Some tudo e, com o levantamento em mãos, faça uma análise para entender onde está gastando mais e pense em alternativas para reduzir os custos. 

Por exemplo, se seu gasto com alimentação está muito alto, que tal trocar o restaurante pela marmita feita em casa? Se o que está incomodando é o tanto que sai da conta com o transporte, estude alternativas mais baratas, como fazer uma parte do trajeto a pé ou pegar carona com um colega. 

Como economizar no dia a dia?

Para economizar no dia a dia é preciso deixar a preguiça de lado e pesquisar. Antes de comprar um produto ou de contratar um serviço, verifique o preço em ao menos 3 lugares diferentes. 

Uma ótima maneira de conseguir descontos é fazer o pagamento à vista, por isso dê preferência por comprar apenas quando já estiver com o dinheiro em mãos. 

Outra dica para economizar é evitar gastos por impulso. Quando sair, deixe os cartões em casa. Se vir algum produto interessante, deixe para comprar apenas no dia seguinte. Assim você tem tempo de amadurecer a ideia e perceber se realmente precisa fazer a compra. 

Como juntar dinheiro dicas?

Quer começar a juntar dinheiro e não sabe como? Anote essas dicas:

  • Pague um boleto para seu eu do futuro. Todo mês, reserve um valor para investir. Não deixe para separar esse dinheiro apenas com o que sobrar quando já tiver pagado todas as contas. Considere o “juntar dinheiro” como uma conta do mês e honre esse valor com regularidade. Comece com um valor baixo para que não precise comprometer o orçamento. À medida que for se acostumando com o hábito de guardar, aumente sua “prestação”. 
  • Reveja assinaturas e contratos. Sabia que às vezes você pode estar pagando mais caro em serviços e nem se dar conta disso? Verifique suas contas de celular, TV a cabo, serviços de streaming etc. e veja se não é possível trocar por um pacote mais barato, de acordo com o que você realmente usa, ou até mudar de fornecedor. R$ 10 por mês de diferença são R$ 120 no fim do ano.  
  • Venda o que não usa mais. Já percebeu a quantidade de produtos parados na sua casa? Roupas, sapatos, brinquedos, livros e eletrônicos que você não usa mais podem gerar uma renda, mesmo que pequena, em aplicativos de produtos de segunda mão. Faça uma limpeza, jogue fora o que está estragado, doe o que não pode ser comercializado e ponha à venda o que pode render alguns reais. 

Qual é a melhor forma de guardar dinheiro?

Se você está começando a investir agora, o mais indicado é colocar o dinheiro em alguma aplicação de renda fixa, como CDB, Tesouro Direto ou LCI/LCA, que são mais seguras. Em tempos de taxa Selic com mínima histórica, a poupança não é uma boa alternativa porque acaba rendendo menos que a inflação, ou seja, você perde dinheiro. 

Para que seu dinheiro não seja desvalorizado com a inflação, o mais indicado é colocá-lo em algum investimento corrigido pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Você gostou deste conteúdo?

Subscreva a nossa newsletter para receber aconselhamento financeiro todos os meses.