O que fazer quando você está endividado?

Enviado em qui, 01/14/2021 - 18:16
O que fazer quando se está muito endividado?

Quando se está muito endividado, o primeiro passo é tomar consciência do tamanho do problema e encará-lo de frente. Só o conhecimento pode tirar alguém do endividamento. Quanto mais tempo leva para você tomar uma atitude, mais complicada a situação fica, por isso, por pior que possa parecer o cenário, tenha coragem e liste tudo o que deve. Além das dívidas vencidas, coloque na tabela também as contas que vencem todo mês, como luz, água, internet, aluguel etc., e todas as suas receitas. 

Com essas informações, veja o que pode ser cortado de custo do dia a dia e verifique se é possível aumentar a receita de alguma forma. Depois parta para a renegociação das dívidas. Entre em contato com os credores e veja o que pode ser feito. Se não conseguir liquidar todas, comece pagando as com maiores taxas de juros.    

Como sair das dívidas de forma rápida?

Para sair das dívidas de forma rápida, é preciso ter organização. Comece tomando consciência do que deve e do que ganha. Se você está ficando no vermelho todo mês, então esse é o primeiro passo: parar de gastar mais do que ganha. Corte tudo o que puder para poder equilibrar as contas, mesmo que isso signifique ter de sacrificar alguns programas de lazer, como a TV paga, ou facilidades, como pedir comida pronta no fim de semana. Tente também fazer um dinheiro extra. Vender roupas e objetos que não usa mais e que estão apenas ocupando espaço pode ser uma opção. 

O próximo passo é negociar as dívidas. Uma dica é somar tudo o que deve e pegar um empréstimo pessoal só, com parcelas que caibam no orçamento, para quitar tudo. Assim fica mais fácil visualizar o fim do problema.

Como acabar com as dívidas em 5 passos?

Confira os 5 passos para acabar de uma vez com os problemas financeiros:

1 - Liste tudo o que deve e o seu custo de vida. Apenas com essas informações em mãos é possível traçar um plano para colocar as contas no azul novamente. Preste atenção em quais são os vilões das suas finanças para evitar cair em mais dívidas no futuro. 

2 - Compare sua receita com seus gastos. Se seu saldo não está positivo, faça cortes nas despesas e gere renda extra para que possa pagar as dívidas. 

3 - Negocie com os credores. Entre em contato com cada um deles e diga que pretende pagar, por isso procura as melhores condições. Não tenha vergonha de pechinchar.

4 - Se possível, troque a dívida mais cara pela mais barata. Geralmente é melhor pegar um empréstimo pessoal e quitar o cheque especial do que ficar pagando esses juros que costumam ser muito altos. Se não puder pagar todas com um único empréstimo pessoal, priorize as dívidas com juros maiores. 

5 - Não gaste mais do que tem. Deixe os cartões em casa e ande apenas com dinheiro vivo. Assim fica mais fácil visualizar o quanto está gastando, além de ter a certeza de que não terá surpresa quando a fatura do cartão de crédito chegar ou quando conferir o extrato da conta corrente.

Como se livrar de dívidas com o banco?

Não tem escapatória: o único jeito de se livrar de dívidas com o banco é pagando o que deve. Não é difícil a dívida com o cheque especial, por exemplo, virar uma bola de neve. Como os juros são muito altos, em poucos meses, a dívida dobra de tamanho e fica quase impossível pagar. 

Depois de verificar quanto você pode dispor para começar a pagar as dívidas, entre em contato com o banco e negocie os valores. Não aceite a primeira proposta que for feita, tente sempre fazer uma contraproposta. O mais importante é escolher um plano que caiba no seu bolso. Não adianta renegociar a dívida e deixar de pagar novamente.    

Como pagar as dívidas acumuladas?

Pagar as dívidas acumuladas requer disciplina. Dependendo do tamanho do buraco no orçamento, pode parecer que é um beco sem saída, mas com organização é possível, sim, voltar a ficar com o saldo positivo. 

O segredo é começar somando tudo o que se deve e destinar parte da sua receita para quitar as dívidas acumuladas. Faça a lista dos credores, do débito e das taxas de juros. Se possível, troque por uma dívida única, com taxas mais baixas.  

Priorize o pagamento das dívidas e não caia na tentação de gastar mais do que ganha. Anote tudo o que entra e o que sai no seu orçamento para manter o controle. 

Como zerar todas as dívidas?

Para zerar todas as dívidas você vai ter de colocar essa meta como prioridade em sua vida. Em outras palavras, todo dinheiro que entrar será usado para quitar o que deve. Para começar, depois de tomar consciência de tudo o que deve, liste suas receitas e todas as despesas do dia a dia e confira se o saldo é positivo. Esse saldo será todo usado para eliminar as dívidas. 

Verifique a possibilidade de negociar cada uma das dívidas e trocar por empréstimos mais baratos, como os consignados, por exemplo.

Você gostou deste conteúdo?

Subscreva a nossa newsletter para receber aconselhamento financeiro todos os meses.