Mitos sobre o uso do cartão de crédito

Submitted by Aline Piologro on qui, 05/29/2014 - 19:44
Se você está em dúvida sobre solicitar ou não um cartão de crédito, leia esse post antes de decidir, você verá que ter um cartão pode te ajudar e muito.

Para alguns conselheiros de finanças pessoais o cartão de crédito é uma armadilha e garantia de problemas, porém o que a maioria das pessoas não sabem é que no meio de muitas dicas estão mitos.

Vamos ver os mitos mais conhecidos:

TER CARTÃO DE CRÉDITO É ENTRAR EM UMA DÍVIDA SEM FIM

Esse é o mito mais comum. Pode parecer ridículo, mas existem muitos brasileiros que tem medo de ter cartão de crédito justamente porque pensam que o cartão é uma bomba de dívidas pronta para explodir. A verdade é que o famoso “dinheiro de plástico” é completamente inofensivo desde que você saiba usar.

O segredo do bom uso desse meio de pagamento é o controle. Lembre que o dinheiro que você gasta no cartão não é uma doação que por milagre está disponível para você. Faça suas compras, mas antes faça a seguinte pergunta: vou ter dinheiro para pagar isso no dia do vencimento da minha fatura? A vantagem de pagar em até 40 ou 50 dias não significa que você não terá que pagar.

CARTÃO É SINÔNIMO DE CONFUSÃO

Na verdade é exatamente o contrário. Faço uma pergunta e você entenderá o que estou falando. Você sabe precisamente onde gastou cada centavo que estava na sua carteira nos últimos 4 dias? Pois é, no cartão qualquer coisa que você comprar estará registrada. É possível fazer um planejamento e passar a usar mais o cartão de crédito do que ter dinheiro na carteira. Com isso você consegue saber com exatidão onde foi que gastou e não deveria.

Quando você compra e compra com “dinheiro vivo” gasta com coisas supérfluas, mas logo esquece e volta a fazer o mesmo. A fatura do cartão não vai te deixar esquecer que esse gasto poderia ter sido adiado.

AS DÍVIDAS DO CARTÃO NUNCA ACABAM

Esse mito pode até ser verdade, mas depende da situação que você está. Se você já está endividado, ou seja, não pagou o valor total da fatura, mas quer liquidar a dívida sem criar uma bola de neve. Entre em contato com a empresa ou banco que administra o seu cartão, e solicite o refinanciamento, mas deixe claro que você quer “congelar” o uso do cartão até terminar de pagar. Pague, pense bem e analise quem está cometendo erros nessa história e reestruture sua vida financeira.

Agora, se você não está endividado, mas tem medo. Tenha em mente que o que se compra se paga, que algumas lojas oferecem parcelamentos que não são sem juros, guarde todos os comprovantes, pense no seu salário e viva bem com o seu cartão.
Uns anos atrás uma pessoa me disse que o cartão de crédito é o pai bom com filhos maus, ou seja, um pai bom porque libera tudo que esteja dentro do seu limite de crédito, porém com filhos maus porque normalmente as pessoas compram e compram, mas se esquecem de que mais cedo ou mais tarde terão que pagar.

O seu bom relacionamento com o cartão de crédito depende somente de você, aprenda a administrar suas finanças e olhe para o cartão como uma facilidade, que além de tudo ainda transforma o seu consumo em programas de recompensas. Tenho certeza que o dinheiro na sua carteira não te oferece nada parecido.

Através do comparador de cartões de crédito você encontra o cartão que se adapta ao seu bolso. Confira!

Aline Piologro
Twitter

Comentários