Blog de Dicas

Você não deixa de gastar mesmo quando já não tem dinheiro, ou compra para que as pessoas te valorizem, ou mesmo justifica seus gastos extras com a frase "eu mereço". Fique atento, pode ser que você esteja boicotando o seu próprio bolso.

Confira a lista de dicas que José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso Feliz, criou para quem não quer mais assaltar a própria renda.

Em uma época em que ter é mais importante que ser, onde as pessoas são avaliadas pelas suas posses e não pelo caráter em si, vem a pergunta de reflexão hoje: o que realmente importa? Inúmeras pessoas estão buscando conquistar cada vez mais bens, patrimônios e riquezas, sem se preocupar com o legado que estão deixando para as futuras gerações.

Vamos falar hoje sobre um tema que deve preocupar a todos independente da idade: a aposentadoria. Muitos devem argumentar que estão ainda muito jovens, apenas começando no mercado de trabalho ou mesmo ainda estudando, portanto bem longe do momento da aposentadoria. Mas até os mais jovens devem se preocupar com a aposentadoria.

Uma pergunta que sempre recebo no meu programa é “Andrés, estou gostando do que você ensina, coloco em prática, mas como faço para que o meu esposo/minha esposa colabore?”. É engraçado como um gastador se junta com alguém econômico e vice-versa, realmente os opostos se atraem.

Nos últimos anos, os programas de fidelidade estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas. Antes, estes programas de recompensa estavam restritos às companhias aéreas. Somente aqueles que viajavam de avião podiam usufruir dos seus benefícios.

O que você considera na hora de comprar um carro? Modelo, marca, ano, opcionais, valor, parcelas e entrada são alguns dos tópicos que estão na cabeça de quem está buscando adquirir o tão sonhado carro novo. Mas existem outros tópicos que devem estar no papel na hora de decidir pela compra de um veículo.

Frequentemente encontro colegas que me pedem dicas para começar a organizar a vida financeira. Esse parece um processo simples: cortar gastos, guardar dinheiro, gastar menos que se ganha. No entanto, algumas coisas podem influenciar tal facilidade. Então, vamos elencar aqui alguns pontos que irão ser decisivos para que você atinja seus objetivos.

Como autor de quatro livros infantis de educação financeira, sou convidado para conversar com as crianças, professores ou pais sobre este tema. Quando o bate papo é com as crianças (com idade a partir dos quatro anos) algumas questões importantes me chamam a atenção. E elas não variam de acordo com a condição econômica dos alunos.

Elas querem!

O mês começou bem, parece que tudo está sob controle, e sem que você possa se preparar algo dá errado. Assim são os imprevistos, chegam sem mandar avisos e quase sempre causam um impacto duradouro. O importante nesses momentos é, além de manter a calma, elaborar um plano de ação e não se deixar levar pela desordem momentânea.

É hora de agir!

E lá se foi a primeira semana do ano. Depois de festas e muita diversão começam a aparecer as contas pra pagar. Quem usou cartões de crédito para comprar os presentes de natal vê o lado ruim das festividades: as dívidas. Além disso, temos as contas do cotidiano e aquelas de inicio de ano – as contas padrão de todo brasileiro.