O que é preciso para conseguir crédito imobiliário?

Enviado em seg, 05/30/2022 - 21:54
O que é preciso para conseguir crédito imobiliário?

Estar com nome limpo, ter renda compatível com o valor do imóvel e ótimo score de crédito são requisitos favoráveis para que bancos aprovem seu crédito imobiliário. Além disso, ter pelo menos 3 anos de FGTS e mais de 3 meses de carteira assinada são pontos positivos para conseguir o crédito.

Antes de procurar um banco, certifique-se de que:

  • Não há pendências no seu CPF;
  • Faça seu Cadastro Positivo no site do Serasa;
  • Tenha conta no banco que vai pedir financiamento.

O que é o crédito imobiliário?

Crédito imobiliário é uma linha de crédito oferecida por instituições financeiras para a compra, construção ou reforma de imóveis, para moradia ou para comércio. É também conhecido como financiamento imobiliário.

Como funciona plano imobiliário?

De forma simples, plano imobiliário é um empréstimo fornecido para que uma pessoa compre um imóvel, fazendo um pagamento financiado. O produto é oferecido pelos bancos e as instituições financeiras que quitam o imóvel e recebem o pagamento diretamente do comprador.

Qual a diferença entre crédito imobiliário e financiamento?

O financiamento serve para comprar bens específicos, enquanto o crédito imobiliário você decide como quer usar o dinheiro. Geralmente o processo de liberação do crédito é mais rápido que do financiamento, por outro lado, as taxas costumam ser mais altas, com exceção do empréstimo consignado, que é descontado diretamente da folha de pagamento.

O que é parcelamento pelo crédito imobiliário?

Isso quer dizer que a instituição financeira divide o valor do imóvel em um plano de parcelas, com valores de acordo com o perfil do cliente. Basicamente, é uma forma para facilitar a aquisição de imóveis com o parcelamento a longo prazo, ou seja, em maior quantidade de meses.

Como saber o valor das parcelas de um financiamento imobiliário?

Fazer o cálculo das parcelas do financiamento imobiliário envolve uma série de variáveis. Primeiro, você precisa entender que existem duas modalidades de pagamento. Uma é pelo Sistema de Amortização Constante (SAC), mais usada hoje no mercado. Por ela, as parcelas vão diminuindo com o passar dos meses. Embora as primeiras parcelas sejam altas, as últimas sempre serão menos pesadas.

Já quem quer saber exatamente quanto vai pagar durante todo o período do empréstimo, prefere o cálculo das parcelas do financiamento imobiliário pela Tabela Price. Nessa modalidade, são prestações iguais, com valor fixo da primeira até a última. Elas costumam ser mais baratas do que a SAC no início, com a desvantagem de nunca diminuírem. Em nosso sistema você consegue simular quanto será o valor das parcelas do financiamento imobiliário.

Como é feita a análise de crédito para financiamento de imóvel?

As instituições estudam o perfil do cliente com o objetivo de avaliar se ele tem condições de arcar com a dívida que será assumida. Ou seja, funciona como uma garantia buscada pelos bancos para certificar a capacidade de pagamento do solicitante. Desse modo, são analisados alguns dados, como vencimentos, se o nome está limpo, qual a capacidade de endividamento, seu histórico de bom pagador, seus rendimentos mensais, entre outras informações importantes. Depois disso, são estabelecidos os valores máximos que podem ser liberados, qual a taxa de juros que será cobrada e o prazo para pagamento.
Via de regra dos bancos, até 30% da sua renda pode ser destinada ao pagamento de um empréstimo. Mais do que isso, eles não aprovam o financiamento.

O que é crédito imobiliário com juros da poupança?

O modelo é composto por duas taxas: Taxa de juros fixa, que atualmente varia entre 2% e 3%; Taxa variável, que corresponde à correção pela poupança mensalmente, com limite de 6,17% ao ano.

Você gostou deste conteúdo?

Subscreva a nossa newsletter para receber aconselhamento financeiro todos os meses.